Sedes de cooperativas da agricultura familiar baiana, selecionadas no edital de Alianças Produtivas do projeto Bahia Produtiva, estão recebendo, desde o mês de dezembro, a visita técnica da equipe de Inteligência de Mercado do Bahia Produtiva, projeto executado pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR).
 
As visitas foram reiniciadas nesta terça-feira (07) e seguem até o início do mês de março, com o objetivo de avaliar e apoiar cooperativas apoiadas pelo Governo do Estado, via edital de Alianças Produtivas, com base no cenário em que cada uma se encontra.

“Foram encontros importantes, visando o alinhamento de estratégias, dentro da execução das ações do Bahia Produtiva, do edital de Alianças Produtivas, para a inserção da agricultura familiar no contexto do mercado de cacau de qualidade superior. O estreitamento das relações entre Indicação Geográfica (IG) ao Centro de Inovação do Cacau, das cooperativas que são federadas à IG e o Governo do Estado, por meio desse projeto, é de suma importância para o desenvolvimento da cadeia produtiva do cacau na agricultura familiar no Sul da Bahia”, destacou Cristiano Sant’Ana, gestor da Cooperativa dos Pequenos Produtores de Cacau, Mandioca e Banana do Centro Sul. 

Com foco nas cooperativas que trabalham com chocolate, vinculadas ao edital de  Alianças Produtiva do Bahia Produtiva, foi realizada a visita ao Centro de Inovação do Cacau (CIC), que tem o objetivo de construir, consolidar e difundir conhecimento sobre o cacau e o chocolate de qualidade, com foco na melhoria da produtividade, qualidade e rastreabilidade das amêndoas. As análises físico-químicas colaboram com a abertura de novos mercados e, também, com o processo de obtenção da IG pelo cacau produzido no Sul da Bahia.

As visitas contam com a participação de técnicos do Bahia Produtiva, profissionais contratados pelas cooperativas para atuarem na gestão dos empreendimentos, e dirigentes das cooperativas principais e vinculadas. Participam ainda assistentes territoriais e especialistas de cadeias produtivas em que a cooperativa atua.

A equipe de Mercado do projeto já visitou empreendimentos como o da Cooperativa Mista dos Agricultores Familiares (Coomaf), em São Desidério; Cooperativa dos Produtores de Leite do Oeste da Bahia (Cooperleite), em Barreiras; Cooperativa Agropecuária Mista da Região de Alagoinhas (Coopera), em Inhambupe; Cooperativa Agropecuária do Litoral Norte da Bahia (Coopealnor), em Rio Real; e Cooperativa dos Produtores de Abacaxi de Itaberaba (Coopaita), em Itaberaba; Cooperativa de Trabalho do Sul da Bahia (Coopesba), em Ilhéus.

Foram realizados ainda encontros na Cooperativa de Produtores Orgânicos e Biodinâmico da Chapada Diamantina (Cooperbio), em Piatã; Cooperativa da Cajucultura Familiar do Nordeste da Bahia (Cooperacaju) e Cooperativa dos Apicultores de Ribeira do Pombal (Cooarp), em Ribeira do Pombal; Cooperativa Ser do Sertão, em Pintadas; Cooperativa Agrária de Pau Brasil, em Pau Brasil; Cooperativa Agropecuária Mista Regional de Irecê (Coopirecê), em Irecê; Cooperativa de Pequenos Produtores de Cacau, Mandioca e Banana do Centro Sul da Região Cacaueira, em Itabuna.

Estratégias de acesso ao mercado são debatidas em encontros com cooperativas baianas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *